NOTICIAS ATUAIS E FATOS QUE FIZERAM A HISTÓRIA DO SANTOS FC

<><><><> BEM - VINDO A ESTE BLOG <><><><>


Atenção: Este Blog não tem fins lucrativos e é usado apenas como hobby


quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Brasileirão de 1995: Jogo final - Santos 1 x 1 Botafogo


Caros amigos, por determinação da Fifa, o Campeonato Brasileiro de 1995 foi o primeiro em que todas as vitórias passaram a valer 3 pontos. Até o ano anterior, cada vitória valia 2 pontos, eventualmente contando pontos extras pela diferença de gols (1975 a 1978) ou por disputa de pênaltis.

Após um primeiro turno apenas regular, o Santos teve uma reação espetacular no segundo turno, tanto que faltando sete rodadas, o Peixe tinha que vencer praticamente todos os jogos para se classificar.

Venceu seis e empatou um e assegurou o terceiro lugar no grupo, disputando a semi-final com o Fluminense, a qual, já mereceu uma postagem especial neste blog.

Na final contra o Botafogo, perdemos o primeiro jogo no Maracanã por 2 x 1 e decidiríamos o título em casa, no Pacaembu, precisando de uma vitória simples, já que tivemos melhor campanha que o Botafogo.

Uma arbitragem catastrófica definiu aquele jogo. Com um gol de Túlio impedido, o Fogão saiu na frente. O Santos empatou em outro erro do juiz: o lateral Capixaba ajeitou com a mão e tocou para Marcelo Passos marcar. Pra ser campeão, o Peixe precisava de mais um gol. E conseguiu no finalzinho, com Camanducaia. Mas, em tarde "inspirada", Márcio Resende anulou o gol, alegando impedimento inexistente, tirando o título do Santos e entregando de bandeja para o Botafogo.

 
EM PÉ: NARCISO, CARLINHOS, MARQUINHOS CAPIXABA, RONALDO MARCONATO, MARCUS ADRIANO E
EDINHO. AGACHADOS: GIOVANNI, JAMELLI, ROBERT, CAMANDUCAIA E MARCELO PASSOS.


FIXA TÉCNICA: 
Data: 17/12/1995
SANTOS 1x1 BOTAFOGO
  Local: Pacaembu (São Paulo-SP); Público: 28.488; 
Árbitro: Márcio Rezende de Freitas (MG); Gols: Túlio 24' do 1º; Marcelo Passos 1' do 2º; 
Cartões Amarelos: Wilson Goiano, Túlio, Wágner e Jamelli
Santos: Edinho, Marquinhos Capixaba, Ronaldo, Narciso e Marcos Adriano; Carlinhos, Marcelo Passos e Giovanni; Camanducaia, Jamelli e Robert (Macedo). 
Técnico: Cabralzinho.
Botafogo: Wágner, Wilson Goiano, Wilson Gottardo, Gonçalves e André Silva (Moisés); Leandro, Jamir, Beto e Sérgio Manoel; Donizete e Túlio. 
Técnico: Paulo Autuori.
MARCIO RESENDE  - PERSONA
NON GRATA PARA NÓS
SANTISTAS
O ÍDOLO GIOVANNI FOI O GRANDE
LÍDER DAQUELE  TIME.

2 comentários:

Anônimo disse...

vocaês ainda falam em 95?!ô chororô...

Anônimo disse...

Um absurdo dizer que foi roubado. O Santos comemorou a derrota no Maracanã. Time de mascarados, acharam que venceriam de goleada. Tiveram 90 minutos mais os acréscimos para decidir. O juiz errou pros dois lados. O Santos só fez o jogo final em casa por causa do empate do Botafogo contra o Cruzeiro. a campanha do Botafogo e o time eram bem melhores que o Santos. Agora é fácil dizer que foi roubado, o Santos amarelou na final. Ahh sim, a defeza era muito fraca. Comparem o Botafogo e o Santos, jogador por jogador, vocês verão que o Botafogo era bem melhor.