NOTICIAS ATUAIS E FATOS QUE FIZERAM A HISTÓRIA DO SANTOS FC

<><><><> BEM - VINDO A ESTE BLOG <><><><>


Atenção: Este Blog não tem fins lucrativos e é usado apenas como hobby


quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Histórias e estórias (34): O "autógrafo" de Coutinho


Caros amigos, como vocês sabem, Coutinho não teve uma carreira muito longa no futebol, devido à facilidade em adquirir peso e também a muitas contusões. O texto abaixo, foi Extraído do livro: "Bombas de Alegria" do eterno ídolo do Santos FC - Pepe:

Era o ano de 1974 e o ainda jovem Coutinho comandava com algum sucesso a equipe paranaense do Nove de Julho de Cornélio Procópio.
Após uma bela vitória em casa, contra um tradicional adversário e rival, o sempre espirituoso Couto ao deixar os vestiários, foi recebido festivamente por um grupo de admiradores à cata de autógrafos.

Papéis de todos os tipos foram manuseados, até que um fã não se conteve e exclamou em altos brados, dirigindo-se ao cansado e suarento Coutinho:

- Ei moço, eu pedi um autógrafo e você escreveu aqui no papel apenas "Jesus Cristo". Por que fez isto?

- Nada disso, respondeu o maior parceiro do Pelé, sem perder a calma. - Você me deu o papel dizendo: Coloca o nome do "senhor". - E foi o que eu fiz...


Coutinho e Pelé



Na América do Sul, Santos é o 3º melhor do século 21


O Brasil domina o "top 10" do ranking de melhores clubes da América do Sul no século 21 feito pela Federação Internacional de História e Estatística do Futebol (IFFHS), mas a liderança é de um argentino: o Boca Juniors.

A lista leva em conta os resultados das equipes entre 2001 e 2012 e é atualizada anualmente. Atual campeão do mundo e do continente, o Corinthians pulou da 17ª posição para o nono lugar.

Confira o "top 10" da América do Sul:

1. Boca Juniors (Argentina): 2.477 pontos
2. São Paulo:  2.243 pontos
3. Santos: 2.006 pontos
4. Cruzeiro: 1.845 pontos
5. Vélez Sarsfield (Argentina): 1.833 pontos
6. River Plate (Argentina): 1.806 pontos
7. Internacional: 1.789 pontos
8. Libertad (Paraguai): 1.760 pontos
9. Corinthians: 1.703 pontos
10. Nacional (Uruguai): 1.697,5 pontos

(Fonte: Globo Esporte.com)

Ituano 0 x 1 Santos - Peixe sem brilho...


Sem uma atuação brilhante, o Santos conseguiu derrotar o Ituano, por 1 a 0, na noite desta quarta-feira, no Estádio Novelli Júnior. O meia Cícero marcou o gol da vitória, no começo do segundo tempo.

O triunfo fora de casa manteve o Santos na liderança do Campeonato Paulista, após quatro jogos. O time chega aos 10 pontos ganhos na tabela.

Agora, o Santos enfrenta o São Paulo, em clássico marcado para o próximo domingo, às 17 horas (horário de Brasília), na Vila Belmiro.


FICHA TÉCNICA 
ITUANO 0 X 1 SANTOS

Estádio: Novelli Júnior, em Itu (SP)
Data/hora: 30/1/2013 - 22h (de Brasília)
Árbitro: Leonardo Ferreira Lima
Auxiliares: Fabrício Porfírio de Moura e Claudenir Donizeti Gonçalves da Silva
Renda e público: Não divulgados
Cartões Amarelos: Durval (SAN); Leandro Silva eThiago Bezerra (ITU)
Cartões vermelhos: Nenhum

GOL: Cícero, 7'/2ºT (1-0);

ITUANO: Anderson; Leandro Silva, Vitor Hugo, Cleber e Alison; Marcinho Guerreiro, Cambará, Michel (Thiago Bezerra, 18'/2ºT) , Luciano (Kleiton Domingues, 12'/2ºT) e Fernando Gabriel; Marcão (Adaílton, 30'/2ºT). Técnico: Roberto Fonseca.

SANTOS: Rafael; Bruno Peres, Neto, Durval e Guilherme Santos; Adriano, Cícero e Montillo (Pinga, 39'/2ºT); Miralles, Neymar e André (Felipe Anderson - Intervalo)



quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Pré jogo: Santos 9 x 1 Ituano (21/03/2010)

Caros amigos, Robinho e Neymar, as duas principais estrelas do Peixe não estiveram em campo naquele  domingo à noite, no Pacaembu. Mas o time não sentiu. Pelo contrário, manteve a velocidade, o toque de bola rápido e a objetividade. Sob a batuta do então maestro Paulo Henrique Ganso e com André de mira afiada, o Peixe passou por cima do Ituano, sem dificuldades: 9 a 1. O goleiro do Ituano era Saulo, o mesmo que, em 2005, defendendo o Peixe, levou sete do Corinthians. Que sina!

O Rei das Pedaladas não jogou porque estava machucado, mas foi ao Pacaembu ver o time dar mais um show. Neymar não jogou porque estava suspenso.




segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Ídolos do Santos FC (14): Giovanni - o Messias



Caros amigos, Giovanni Silva de Oliveira, ou simplesmente Giovanni, nasceu em Abaetetuba (PA), em 04 de fevereiro de 1972. Nas três passagens pelo Santos, o "Messias" atuou em 141 partidas e marcou 73 gols.

Início
Revelado pelo Taça Luz, clube semi-amador do Pará, em 1990, logo foi negociado com o Tuna Luso, onde se destacou e foi contratado pelo Remo, permanecendo por pouco tempo, assim como no Paysandu e no Sãocarlense. Jogando em São Carlos, fez muito sucesso, chamando a atenção do Santos, que o contratou em 1994.

Santos FC
 Contratado sem qualquer alarde pelo Santos em 1994, Giovanni, era um jogador  extremamente tímido. Chegou em um dos piores momentos da história do time da Vila Belmiro. Afundado em dívidas, com pouco dinheiro para grandes contratações e enfrentando um longo jejum sem títulos, o Santos não teve outra solução na época a não ser apostar em jogadores desconhecidos.
Mesmo em um time limitado, Giovanni rapidamente tornou-se um dos maiores ídolos da torcida santista nos anos 90, levando o time ao vice-campeonato brasileiro e paulista em 1995, sendo artilheiro do Paulistão, com 24 gols.

Vice-campeonato brasileiro
No Campeonato Brasileiro de 1995, ao lado de Jamelli, Gallo e companhia, formou a grande equipe que chegou à final, após reverter um resultado de 4x1 favorável ao Fluminense no jogo de ida da semifinal. Na volta, o Santos venceu por 5x2 com dois gols de Giovanni. A equipe terminou derrotada pelo time do Botafogo, após desastrosa atuação do árbitro Márcio Resende de Freitas, que anulou um gol legítimo de Camanducaia, que daria o título ao Peixe. Giovanni foi o artilheiro do Santos naquele Brasileirão, com 17 gols, e ainda conquistou a Bola de Ouro da Revista Placar.

Barcelona: 120 jogos,
41 gols
Barcelona e Olympiakos
Em 1996, considerado o mais valorizado jogador em atividade no futebol brasileiro, ganhou fama também na Europa, e foi vendido para o poderoso Barcelona, que contratara outro brasileiro: Ronaldo.

No Barça, foi campeão de diversos torneios, como dois Campeonatos Espanhois, duas Copas do Rei, uma Supercopa Europeia, uma Recopa Europeia e uma Supercopa da Espanha. Em 1999, Giovanni se desentendeu com Louis van Gaal, então treinador da equipe, fato que culminou na sua saída.
Olympiakos:  208 jogos e
98 gols

Da Espanha foi para a Grécia, e assinou com o Olympiakos em 1999. No clube, passou a atuar como atacante, demonstrando grande capacidade de marcar gols e um vasto repertório de dribles. Foram 98 tentos em seis temporadas do Campeonato Grego, do qual foi pentacampeão e artilheiro na temporada 2003-04, com 21 gols. É o terceiro jogador estrangeiro com mais partidas por um clube grego. na Grécia, Giovanni é até hoje lembrado como um dos maiores ídolos da torcida do Olympiakos, da qual recebeu o apelidou de "mago", e tornou-se muito famoso no país.




Retorno ao Santos
Quando deixou a Vila Belmiro, em 1996, Giovanni havia prometido voltar para encerrar sua carreira no Santos. A promessa foi cumprida quase 10 anos depois, e em maio de 2005 o clube acertou a volta do ídolo.
Reestreou em 12 de junho de 2005, no empate em 1x1 contra o Fluminense na Vila Belmiro. No fim do campeonato, chegou a liderar a corrida pela Bola de Ouro da Revista Placar, que já havia conquistado em 1995, mas caiu bastante de produção nas últimas rodadas do torneio e acabou perdendo o prêmio para Carlos Tévez.
No dia 16 de janeiro de 2006, após a chegada do técnico Vanderlei Luxemburgo, foi dispensado do clube sem maiores explicações, sendo assim encerrado o segundo ciclo de Giovanni com a camisa alvinegra.

Al-Hilal, Ethnikos, Sport e Mogi Mirim
Em seguida, partiu para sua segunda passagem pelo futebol do exterior, mas não teve o mesmo sucesso. Assinou com o time árabe do Al Hilal um contrato de curto-prazo, com duração de apenas três meses, e retornou ao futebol grego no Ethnikos Piraeus, durante o segundo semestre. No Ethnikos, também não emplacou, e saiu antes mesmo do término do contrato, até o fim da temporada 2006–07 do Campeonato Grego.

No Sport, Giovanni nem chegou a estrear!
Voltou ao Brasil no início de 2007 por indicação do treinador Alexandre Gallo, e foi a grande contratação do Sport para a disputa do Campeonato Brasileiro daquele ano. A grande contratação acabou tornando-se frustração. Apenas 12 dias após ser contratado, Giovanni rescindiu o contrato em razão da saída de Gallo, que havia ido para o Internacional, e pagou do próprio bolso a sua multa rescisória. Ele sequer estreou pelo Sport.

Após um ano e meio sem clube, foi contratado pelo Mogi Mirim em 15 de novembro de 2008 para a disputa do Campeonato Paulista de 2009. Acabou salvando o Mogi do rebaixamento para a Série A-2 paulista, marcando um importante gol na última rodada do estadual, contra o Noroeste, seu único tento durante a passagem pelo clube.


Terceira passagem pelo Santos
Giovanni acertou seu segundo retorno ao Santos em dezembro de 2009 com muita desconfiança por parte de alguns jornalistas esportivos.
Durante a disputa do Campeonato Paulista e da Copa do Brasil de 2010, acabou perdendo espaço para a safra de jovens jogadores que compunham a equipe titular. Posteriormente, no Campeonato Brasileiro, atuou em apenas única partida, e ainda assim como substituto, nos minutos finais da vitória por 2x1 sobre o Atlético Goianiense no dia 22 de maio.

Aposentadoria
Insatisfeito com a reserva, anunciou que não jogaria mais pelo Santos. A intenção da diretoria do clube era preparar uma partida de despedida, prontamente recusada pelo jogador, que se mostrou decepcionado por pouco atuar em sua terceira passagem pelo clube.


Seleção Brasileira
Pela Seleção Brasileira, Giovanni recebeu sua primeira convocação em 1995, quando vivia a melhor fase de sua carreira no Santos. Dois anos mais tarde, fez parte do grupo campeão da Copa América de 1997 e vice do Torneio da França.

Em 1998, fez parte do elenco da Copa do Mundo de 1998, realizada na França, quando os brasileiros foram derrotados por 3x0 pelos anfitriões na final. Na Copa do Mundo, porém, Giovanni foi reserva, e atuou somente nos primeiros 45 minutos da estreia do Brasil contra a Escócia, já que o técnico Zagallo optara por utilizar Leonardo no restante da competição.


domingo, 27 de janeiro de 2013

Bragantino 2 x 2 Santos - Empate no sufoco...

Cícero marcou o primeiro gol do Peixe neste jogo

Foi sofrido, mas o Santos arrancou um empate em 2 a 2 com o Bragantino, neste domingo, em Bragança Paulista, pela terceira rodada do Campeonato Paulista. Com o resultado, o Peixe agora tem sete pontos, e está na liderança da competição (vence Mogi Mirim e Ponte Preta no critério de desempate).

Neymar segue colecionando feitos. Mesmo em um dia em que não apresentou um grande futebol, o atacante evitou a primeira derrota do Peixe no Paulistão Chevrolet com um gol de pênalti aos 46 minutos do segundo tempo, e segue como o artilheiro do torneio, com quatro gols. Antes, Cícero balançou as redes. Pelo Braga, os tentos foram marcados por Raphael Andrade e Diego Macedo.


Na próxima rodada, a equipe dirigida por Muricy Ramalho vai a Itu, onde enfrentará o Ituano, quarta, às 22:00 horas. Já no domingo seguinte, terá o clássico contra o São Paulo, na Vila Belmiro.




FICHA TÉCNICA
BRAGANTINO 2 X 2 SANTOS
Estádio: Nabi Abi Chedid, em Bragança
Paulista (SP)
Data/hora: 27/1/2013 - 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus
Auxiliares: Mauro André de Freitas e
Renata Ruel Xavier de Brito.
Renda e público: não divulgado
Cartões Amarelos: Geandro, Carlinhos,
Serginho, Preto e Diego Macedo (BRA); Montillo, Renê Júnior e Neymar (SAN)
GOLS: Raphael Andrade, 27'/1ºT (1-0), Cícero, 06'/2ºT (1-1), Diego Macedo 19'/2ºT (2-1) e Neymar 46'/2ºT (2-2)

BRAGANTINO: Rafael Defendi, Carlinhos (Serginho, 14'/2ºT), Kadu, Raphael Andrade; Diego Macedo, Neto, Preto, Léo Jaime, Geandro; Malaquias e Lincom. Técnico: Mazola Júnior.

SANTOS: Santos: Rafael, Bruno Peres, Neto, Durval e Guilherme Santos (Felipe Anderson 23'/2ºT); Arouca, Renê Júnior (Pinga - 31'/2ºT), Cícero e Montillo; Neymar e André (Miralles - 16'/2ºT). Técnico: Muricy Ramalho.

Humor no futebol... Dor Generalizada


Certo dia, quando jogava em Portugal, Jardel foi ao médico do Porto reclamando de uma dor generalizada!

- Como é isso Jardel? - Perguntou o Doutor

- Doutor, o meu corpo todo dói. Onde eu ponho o dedo dói. Se boto o dedo no *&%$, dói. Se boto o dedo na perna, dói. Se ponho o dedo na barriga, dói. O senhor sabe o que eu tenho? 

- Deixa eu ver a sua mão! - Mas que coisa Jardel, você apenas quebrou o dedo!
(Depois falam que os portugueses é que são devagar...)


sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Santos Campeão da Copa São Paulo 2013!


Caros amigos, a Rede Globo revoltou os torcedores santistas em todo o Brasil, pois optou por não transmitir ao vivo a decisão da Copa São Paulo de Futebol Júnior entre Santos e Goiás.

Esta foi a primeira vez em cinco anos que a Globo, detentora dos direitos de transmissão, não exibiu ao vivo a decisão da Copa São Paulo. Gostaria de saber quais as razões desta emissora em sempre boicotar os jogos do nosso Alvinegro.

Garanto que se o jogo fosse do Goiás contra qualquer outro time de primeiro escalão do futebol Brasileiro, a Globo estaria presente! Mas não tem nada não, o que importa é que com ou sem boicote nas transmissões, somos Campeões de novo! Com Globo ou sem, este ano, com certeza, vem mais títulos por aí... Este só foi o primeiro!


A mais nova geração de Meninos da Vila vem aí. E com título! Empurrado por mais de 25 mil pessoas e com Neymar na torcida, o Santos venceu o Goiás por 3 a 1 nesta sexta-feira, no Pacaembu, e sagrou-se bicampeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior. O título da maior competição de juniores do país, conquistado de forma invicta, chega depois de 29 anos de espera.

Jogando como manda a tradição, de forma ofensiva, com bola no chão e uma pitada de atrevimento, a garotada do Peixe mostrou ao técnico Muricy Ramalho que tem talento e pode ser promovida ao time profissional. Na decisão, brilharam as estrelas de Pedro Castro, Neílton e Giva, que marcaram os gols alvinegros. Arthur descontou para os esmeraldinos.

A campanha alvinegra teve oito vitórias, sendo duas nos pênaltis, e dois empates. Um dos grandes momentos da trajetória dos Peixinhos foi a vitória sobre o rival Palmeiras, na eletrizante semifinal do torneio, que contou com a participação de cem clubes.

Ainda não está confirmado, mas a expectativa é que cinco ou seis jogadores do time campeão sejam promovidos ao elenco principal.



FICHA TÉCNICA: SANTOS 3 X 1 GOIÁS

Estádio: Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data/hora: 25/1/2013 - 10h (de Brasília)
Árbitro: Leonardo Ferreira Lima
Auxiliares: Fabrício Porfilho de Moura e Marcos Rodrigues Monteiro
Renda e público: R$ 266.125,00 / 25.172 pessoas
Cartões Amarelos: Léo Citadini 22/1ºT, Tulio 9'/2°T, Leandrinho 33'/2ºT
Cartões vermelhos: Péricles, 44'/2ºT (GOI)

GOLS: Pedro Castro, 34'/1ºT (1-0); , Neíton, 38'/1ºT (2-0), Arthur 3'/2ºT (2-1), Giva 17'/2ºT (3-1)

SANTOS: Gabriel Gasparotto, Alison, Walace, Jubal e Emerson; Lucas Otávio, Leandrinho, Pedro Castro e Léo Cittadini (Paulo Ricardo 32'/2ºT); Neilton (Lucas Crispin, 46'/2ºT) e Giva (Diego Cardozo, 30'/2ºT). Técnico: Claudinei Oliveira

GOIÁS: Paulo Henrique, Péricles, Felipe, Allef (Arthur, 46'/2ºT), Mário Sérgio, Túlio, Rodrigo, Liniker e Jarlan (Murilo, 20'/2ºT); Paulo (Caio, 37'/2ºT) e Erik. Técnico: Augusto César



Todos os Campeões e Vices da Copa São Paulo de JR


Atualizado em 25 / 01 / 2013

Caros amigos, o Santos é o novo Campeão da Copa São Paulo de Futebol Jr.

A Copa São Paulo de Futebol Júnior ou Copa São Paulo de Juniores é o principal torneio da categoria no Brasil e organizada pela Federação Paulista de Futebol. Disputada desde 1969, acontece sempre no início do ano, para que a final seja disputada no aniversário da cidade de São Paulo (25 de Janeiro).

As duas primeiras edições foram disputadas apenas por clubes do estado de São Paulo, mas a partir de 1971 a competição passou a receber clubes de todo o Brasil e, em alguns anos, equipes do exterior.

       Confira abaixo, todos os Campeões e vices da Copa São Paulo de Futebol Júnior


AnoCampeãoVice
2013

2012
Santos

Corinthians (SP)
Goiás

Fluminense (RJ)
2011Flamengo (RJ)Bahia (BA)
2010São Paulo (SP)Santos (SP)
2009Corinthians (SP)Atlético (PR)
2008Figueirense (SC)Rio Branco (Americana/SP)
2007Cruzeiro (MG)São paulo (SP)
2006América (SP)Comercial (SP)
2005Corinthians (SP)Nacional (SP)
2004Corinthians (SP)São Paulo (SP)
2003Santo André (SP)Palmeiras (SP)
2002Portuguesa de Desportos (SP)Cruzeiro (MG)
2001Roma Barueri * (SP)São paulo (SP)
2000São Paulo (SP)Juventus (SP)
1999Corinthians (SP)Vasco da Gama (RJ)
1998Internacional (RS)Ponte Preta (SP)
1997Lousano Paulista * (SP)Corinthians (SP)
1996América (MG)Cruzeiro (MG)
1995Corinthians (SP)Ponte Preta (SP)
1994Guarani (SP)São Paulo (SP)
1993São Paulo (SP)Corinthians (SP)
1992Vasco da Gama (RJ)São Paulo (SP)
1991Portuguesa de Desportos (SP)Grêmio (RS)
1990Flamengo (RJ)Juventus (SP)
1989Fluminense (RJ)Juventus (SP)
1988Nacional (SP)América (SP)
1987não houve disputa-
1986Fluminense (RJ)Ponte Preta (SP)
1985Juventus (SP)Guarani (SP)
1984Santos (SP)Corinthians (SP)
1983Atlético (MG)Botafogo (RJ)
1982Ponte Preta (SP)Santos (SP)
1981Ponte Preta (SP)São Paulo (SP)
1980Internacional (RS)Atlético (MG)
1979Marília (SP)Fluminense (RJ)
1978Internacional (RS)Corinthians (SP)
1977Fluminense (RJ)Ponte Preta (SP)
1976Atlético (MG)Corinthians (SP)
1975Atlético (MG)Corinthians (SP)
1974Internacional (RS)Ponte Preta (SP)
1973Fluminense (RJ)Corinthians (SP)
1972Nacional (SP)Internacional (RS)
1971Fluminense (RJ)Botafogo (RJ)
1970Corinthians (SP)Palmeiras (SP)
1969Corinthians (SP)Nacional (SP)
*A equipe do Paulista FC, adicionou o nome de seu patrocinador, Lousano, ao nome do clube; o mesmo ocorreu com a equipe do GR Barueri (Roma)

Curiosidades sobre a Copa São Paulo de Futebol Juniores



1- Em 1994, a Federação Paulista organizou a 1ª Supercopa São Paulo de Futebol Júnior, contendo apenas campeões e vices de edições anteriores. Tendo como vitorioso Atlético Mineiro.

2- Em 1995, seguindo o mesmo esquema, a Federação Paulista organizou a segunda edição da Supercopa São Paulo de Futebol Júnior, tendo como vitorioso nesta única edição o Palmeiras, que participou como vice-campeão de 1970, ao vencer na final o São Paulo num jogo que ficou marcado pela batalha campal promovida por facções de torcedores após o jogo, que resultou na morte de um torcedor sãopaulino.

3- A Portuguesa e o Flamengo possuem o melhor aproveitamento em finais, vencendo as duas decisões que disputaram.

4- A Copinha só não foi realizada no ano de 1987, por falta de interesse do então prefeito Jânio Quadros.

5- Nem sempre a decisão da Copa SP aconteceu exatamente em 25 de janeiro. Teve casos de que a competição foi disputada antes do mês de janeiro, ou seja em dezembro do ano anterior: 1981 (23 de dezembro de 1980), 1982 (19 de dezembro de 1981) e 1983 (18 de dezembro de 1982). A disputa chegou a ser decidida em 19 de janeiro (1989), 20 de janeiro (1979, 1980 e 1985), 22 de janeiro (1984), 23 de janeiro (1976 e 1977), 24 de janeiro (1988), 26 de janeiro (1986, 1991 e 1997), 31 de janeiro (1990) e até em 21 de fevereiro (1975) e em 6 de março (1971).

6- A decisão de 1977 entre Ponte Preta e Fluminense foi marcada por duas peculiaridades: foi a primeira vez que uma final da Copinha era disputada no Estádio do Morumbi e o jogo serviu também como preliminar do amistoso internacional entre Brasil e Bulgária (no qual foi vencido pela Seleção Brasileira por 1x0).

7- Somente por seis oportunidades o Campeão da Copa São Paulo teve 100% de aproveitamento nos seus jogos: Atlético/MG em 1976 (3 partidas), Corinthians em 1999 (7 partidas), Internacional em 1980 (6 partidas), São Paulo em 2000 (7 partidas), Portuguesa em 1991 (9 partidas) e Corinthians em 2012 (8 partidas). Essa última campanha do time do Parque São Jorge é a melhor de uma equipe na história da competição, tendo marcado 30 gols e sofrido apenas 2.

8- Só em quatro anos os times paulistas não estiveram presentes nas finais. Nestas ocasiões houve confrontos entre Fluminense x Botafogo em 1971 (ambos cariocas; campeão: Fluminense), em 1980 entre Internacional x Atlético Mineiro (mineiros x gaúchos; campeão: Internacional), em 1996 entre América x Cruzeiro (ambos mineiros; campeão: América) e em 2011 entre Flamengo x Bahia (cariocas x baianos; campeão: Flamengo).

9- O Bahia foi o primeiro clube do Nordeste a chegar na final da Copa São Paulo de Futebol Júnior, na edição de 2011.

10- O Rondonópolis é o único time da região Centro-Oeste a ter um artilheiro na Copa São Paulo de Futebol Júnior. Valdívia na edição de 2012 marcou 8 gols.

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Um "chapéu" quase impossível...

Neymar em sequência de belas jogadas! Primeiro, um chapéu quase impossível em Nunes, pela ponta esquerda. Segundos depois, o atacante coloca a bola por entre as pernas de Alex. Lances inflamam santistas nas arquibancada - Drible para lá, drible para cá, Neymar deu show na Vila, ontem contra o Botafogo - SP


quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Quem foi ver Montillo, viu Renê Jr... Santos 3 x 0 Botafogo


André mais uma vez não marcou! Péssima fase...
Caros amigos, a torcida do Santos estava ansiosa com a estreia do meia Montillo na Vila Belmiro. Mas foi o volante Renê Jr que “roubou a cena”, com desarmes espetaculares durante toda a partida. A torcida presente na Vila reconheceu sua excelente atuação, tanto que, por diversas vezes foi aplaudido e teve seu nome aclamado em todo o estádio.

Neymar e Cícero também tiveram boas atuações, sendo que Montillo que era a maior espectativa dos torcedores, teve um desempenho bem abaixo da crítica.

A vitória por 3 x 0 coloca o Santos na liderança da competição, com seis pontos ganhos. Cícero abriu o marcador aos 32 minutos de jogo e foi responsável pela assistência do gol marcado por Neymar ainda na etapa inicial.  No final da partida, Miralles fechou o placar em 3 a 0. O argentino entrou na etapa final na vaga de André, que deixou o campo vaiado pela torcida.

Na próxima rodada, o Santos enfrenta o Bragantino no domingo, às 19h30, em Bragança Paulista.



FICHA TÉCNICA

SANTOS 3 X 0  BOTAFOGO-SP

Estádio: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data/hora: 23/1/2013 - 19h30h (de Brasília)
Árbitro: Marcelo Prieto Alfieri
Auxiliares: Giulliano Neri Colisse e Fabio Rogerio Baesteiro
Renda e público: R$ 343.750,00 / 12.173 pessoas
Cartões Amarelos: Bruno Peres - 35/1ºT e  Francis - 18' , Cris - 44'/1°T, Alex - 10'/2ºT e Gilmak  - 33'/2°T
Cartões vermelhos: Nenhum

GOLS: Cícero, 31'/1ºT (1-0); , Neymar, 40'/1ºT (2-0) e Miralles 45'/2ºT (3-0)

SANTOS: Rafael; Bruno Peres, Neto, Durval e Guilherme Santos; Arouca, Renê Júnior, Cícero e Montillo (Pinga, 43'/2ªT); Neymar e André (Miralles, 25'/2ºT). Técnico: Muricy Ramalho

BOTAFOGO-SP: Rafael, Henrique Mattos, César Gaúcho e Cris; Daniel, Gilmak, Zé Antônio, Douglas (Paulo Roberto, 23'/2ºT) e Giovanni (Alex, 14'/1T); Nunes e Francis (Álvaro, 43';2°T). Técnico: Marcelo Veiga.


terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Três vezes Neílton... Santos finalista da Copinha!



Ele tem nome, estilo e característica parecida com o astro do Santos. ‘Sósia’ de Neymar, o atacante Neílton brilhou com três gols nesta terça-feira em Barueri, dois deles oriundos de falhas da defesa do Palmeiras, e garantiu a vitória por 3 a 2 que deu ao Peixe a vaga na final da Copa São Paulo de juniores.

"O Neymar não tem comparação, mas graças a Deus tive uma boa atuação e consegui ajudar o Santos a se classificar para a final", exaltou o atacante santista em entrevista para o Sportv.

Para quem teve (com todo o respeito a eles), Totonho e Toinzinho, nós torcedores poderemos ser recompensados com uma dupla infernal: Neymar e Neílton - Que tal?

O Santos agora enfrentará o Goiás, que derrotou também nesta terça o Bahia por 3 a 0 nos pênaltis após empate por 1 a 1 no tempo normal. As equipes duelarão na próxima sexta, dia do aniversário de São Paulo, no estádio do Pacaembu, às 10:00 horas da manhã.



Santos 3 x 2 Palmeiras  – Ficha Técnica

Arena Barueri, às 21 horas.

Santos: Gabriel; Canavarros, Wallace, Jubal e Emerson; Paulo Ricardo, Leandrinho, Pedro Castro e Léo Citadini; Neílton (Lucas Crispim) e Diego Cardoso. Técnico: Claudinei Oliveira.

Palmeiras: Walter; Bruno Oliveira, Luiz Gustavo (Gabriel Dias), Fernando e Victor Hugo; Lucas Morelatto (João Pedro), Bruno Dybal, Edílson e Diego Souza (Bruno Sabiá); Vinícius e Chico. Técnico: Narciso.

Gols: Neílton (pênalti), aos 26 minutos do primeiro, aos 2 e aos 25 minutos do segundo tempo para o Santos. Edílson aos 11, e João Pedro aos 30 minutos do segundo tempo para o Palmeiras.

Cartões Amarelos: Leandrinho e Pedro Castro (Santos); Lucas Morelatto, Fernando, Vinícius e Bruno Oliveira (Palmeiras)

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Histórias e estórias (33): Juary engana Luis Pereira


Juary, ídolo do Santos FC
Caros amigos, corria o ano de 1977, quando o Santos FC foi convidado a disputar o torneio Copa Cidade de São Paulo, do qual participariam a SE Palmeiras, o SC Corinthians e o Atlético de Madrid. Ao eliminar o arquirrival do Parque São Jorge, o Santos fez a final com o Atlético de Madrid. No peixe, iniciava um desconhecido garoto chamado Juary.

O zagueiro do time espanhol era Luís Pereira, titular da seleção brasileira da Copa de 1974 e considerado um dos maiores jogadores da posição da história do futebol brasileiro.

Nessa partida, porém, diante de uma imensa torcida santista, o zagueiro vacilou na frente de Juary e viu o rápido garoto tomar-lhe a bola e fazer o primeiro gol da partida, que terminou empatada em um gol.

O grande zagueiro Luis Pereira com
a camisa do Atlético de Madrid
Naquela noite, o Santos jogou com: Ricardo; Fausto, Marçal, Alfredo e Fernando; Bianchi (Silva), Zé Mário e Ailton Lira; Nilton Batata, Juari (Reinaldo) e Bozó

O título do torneio ficou com o Atlético de Madrid, e o Santos em segundo lugar. Porém, no dia seguinte os jornais estampavam imensas manchetes que destacavam a "brincadeira" do grande Luís Pereira e o atrevimento daquele "menino" que não se impressionara com a fama do craque.

No ano seguinte, Juary, junto com outros garotos, seriam chamados de "Meninos da Vila" sagrando-se Campeões Paulista de 1978.





Marcos Assunção fala sobre a sua volta ao Santos!


sábado, 19 de janeiro de 2013

Pra inicio, está bom... São Bernardo 1 x 3 Santos


"Não é mole não, nesse ano vou ser tetracampeão", gritou a torcida santista ao fim da partida com o São Bernardo, no Estádio 1º de Maio. A façanha inédita na era profissional pode até acontecer, mas, para isso, o Peixe precisa jogar mais do que nesse sábado. 
Com um a mais desde os 33 do primeiro tempo, o time de Neymar, Montillo & Cia. sofreu, mas conseguiu derrotar o time da casa por 3 a 1.

Neymar deu a impressão de que seria arrasador. Fez um gol em menos de 20 minutos, cavou a expulsão de um adversário pouco depois, e cansou. Mas acordou no fim do jogo, cavou um pênalti e converteu a cobrança.

Ainda desentrosado e longe da forma física ideal, a equipe do técnico Muricy Ramalho teve mais posse de bola, pressionou a maior parte do jogo, mas pecou nas finalizações e não conseguiu converter o domínio em bolas na rede. Mesmo assim, a angústia durou só até os 33 do segundo tempo. Com gols de Neymar (duas vezes) e Miralles, o Santos estreou ganhando, sob os olhares do ex-presidente Lula, que esteve no estádio.

O próximo jogo do Santos será na quarta-feira, contra o Botafogo de Ribeirão Preto, às 19h30, na Vila Belmiro - será a estreia de Montillo e dos demais reforços diante do torcedor da Baixada.



FICHA TÉCNICA:

SÃO BERNARDO 1 X 3 SANTOS

SÃO BERNARDO - Wilson Júnior; Régis, Daniel Marques, Gleidson e Samuel; Naldinho Wagner Diniz), Dudu, Michael (Ricardinho) e Kléber; Bady e Fernando Baiano (Gleydson). Técnico - Luciano Dias.

SANTOS - Rafael; Bruno Peres, Durval, Neto e Guilherme Santos; Renê Júnior, Arouca, Montillo e Cícero (Miralles); Neymar e André (Pato Rodríguez). Técnico - Muricy Ramalho

GOLS - Neymar, aos 19, e Naldinho, aos 21 minutos do primeiro tempo. Miralles, aos 33, e Neymar (de pênalti), aos 46 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Thiago Duarte Peixoto.

CARTÕES AMARELOS - Samuel, Gleidson, Daniel Marques, Durval, Neymar e Rafael.

CARTÃO VERMELHO - Dudu.

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Primeiro de Maio, em São Bernardo do Campo.



Copinha: Vem pedreira na semi final...

Giva foi autor do gol de empate do Santos
 no segundo tempo


O goleiro Gabriel Gasparotto foi o personagem da partida entre Santos e Audax neste sábado, pelas quartas de final da Copa São Paulo. O camisa 1 alvinegro falhou no gol do rival no tempo normal, mas se redimiu e defendeu três penalidades, sendo dois deles na disputa por pênaltis após o empate por 1 a 1 nos 90 minutos.

Assim, o Santos avançou para a semifinal da Copinha e terá um jogo muito complicado, pois enfrentará o Palmeiras.

Como receberam o terceiro cartão amarelo, Lucas Otávio e Givanildo estão fora do duelo. Alison, expulso, também. Acho que o Lucas Otávio fará muita falta, pois é um dos melhores deste time!



sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Santos nas quartas de finais...


O Santos sofreu, empatou no tempo regulamentar e perdeu pênalti, mas foi às quartas de final da Copa São Paulo de Juniores. Contra o Grêmio Osasco, o time da Baixada Santista ficou no 1 a 1 no tempo regulamentar e saiu atrás nas penalidades, mas conseguiu reverter o resultado e garantir uma vaga na próxima fase.

Nas quartas, o Alvinegro encara o Audax-SP, que venceu a Ferroviária por 7 a 0 também nesta quinta.





quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Um amistoso nada amistoso... Santos 4 x 0 Barueri



Caros amigos, na apresentação dos novos reforços para 2013, o Santos aproveitou a fragilidade do Barueri e goleou por 4 a 0, nesta quarta, no Pacaembu, em treino de luxo antes da estreia do Paulistão. Montillo, Cícero e cia. atuaram na primeira etapa e os titulares marcaram dois gols, com Neymar e Galhardo. Muricy trocou o time inteiro e o Santos ampliou com Miralles e Bill.

Cinco dos novos reforços do Santos começaram a partida amistosa. Além do argentino Montillo, trajando a camisa 10, o zagueiro Neto, o volante Renê Junior, o lateral Guilherme Santos e o meia Cícero foram escalados como titulares. Os outros reforços da equipe paulista para 2013, Marcos Assunção, Pinga e Nei, não atuaram no amistoso.

Só pelo primeiro tempo em que estiveram em campo, fica difícil avaliar os recém contratados. Mas de um modo geral eu gostei de todos e acredito que bem fisicamente e com mais entrosamento, poderão dar muitas alegrias para nós torcedores. O destaque especial foi o já veterano na equipe, Galhardo com uma ótima atuação pela lateral direita.

O jogo, principalmente no primeiro tempo, não teve nada de amistoso. Parecia uma partida oficial com jogadas até desleais, mais pelo lado do Barueri que não aliviava nas faltas, principalmente em cima do Neymar. O arbitro teve que mostrar vários cartões amarelo na primeira etapa.

Sábado, às 17:30 horas, o jogo será para valer, quando o Peixe enfrenta o São Bernardo no ABC, valendo pela primeira rodada do Paulistão 2013.




Santos 4 x 0 Grêmio Barueri

Santos
Rafael (Aranha/Vladimir); Galhardo (Bruno Peres), Neto (Jubal), Durval (Gustavo Henrique) e Guilherme Santos (Paulo Henrique); Renê Júnior (Adriano), Arouca (Alan Santos), Cícero (Pato Rodriguez) e Montillo (Miralles); Neymar (Bill) e André (Victor Andrade/Gabriel). Técnico: Muricy Ramalho

Barueri
Mateus (Vagner); Mauricio Leal, Maycon e Lucas Claser; Júnior Rodrigues, Douglas Marques, Luan Andrade, Alê (Cristian ) e Marcio Pit; Tiago Brito (Pará) e Mauricio. Técnico: Roberto Cavalo

Gols: Neymar, aos 25 (pênalti) e Galhardo, aos 45 minutos do primeiro  tempo; Miralles, aos 6 e Bill, aos 11 do segundo  tempo.

Cartões amarelos: Douglas, Marcio Pit, Maurício e Maycon (Barueri); Guilherme Santos e Montillo (Santos).

Renda: R$ 377.425,00.

Público: 14.589

Árbitro: Renato Aparecido Fazanaro Canadinho

Local: Pacaembu, em São Paulo

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Peixinhos nadam rumo às oitavas de finais...


O Santos mostrou nesta terça-feira que está preparado para chegar longe na Copa São Paulo de Futebol. Conscientes dentro de campo, os Meninos da Vila não se abalaram após levar um gol logo aos 7min de jogo, viraram para cima do Náutico e aplicaram uma goleada de 5 a 1, em duelo disputado na cidade de Jaguariúna.

Assim, avançaram às oitavas de final e agora enfrentam o Grêmio Osasco na próxima quinta-feira – o time comandado por Vampeta bateu o São Caetano por 2 a 0.





Muricy confirma equipe para amistoso contra o Barueri




O primeiro desafio do Santos FC na temporada é nesta quarta-feira (16), em amistoso contra o Barueri, que marca a apresentação do elenco para 2013. Para o jogo, o técnico Muricy Ramalho, como sempre buscando a melhor performance do time, já armou a equipe que deve entrar em campo no Pacaembu, a partir das 20h30.

Mantendo o esquema no 4-4-2, o comandante santista definiu a escalação com: Rafael; Galhardo, Neto, Durval e Guilherme Santos; Arouca, Renê Júnior, Montillo e Cícero; Neymar e André.
(Fonte: Site Oficial do Santos FC)

sábado, 12 de janeiro de 2013

Um dilema para os zagueiros em 2013

Se fizer faltas, o bicho pega, se não fizer, o bicho come...


Caros amigos, como o assunção, ehehe, digo, o assunto do momento é a contratação de Marcos Assunção, volante e maior cobrador de faltas que o mundo já viu, o Santos lança este ano, um desafio aos adversários: Fazer ou não fazer faltas no Neymar...


Conclamamos a todos os zagueiros do universo da bola, a não pouparem o Neymar. Façam faltas à vontade! Não importa a distância do gol... Parem com muitas faltas este moleque atrevido... 
Se não fizerem faltas nele, ele marcará muitos gols. Se fizerem, assistam o vídeo abaixo e vejam quantas bolas seus goleiros terão que apanhar no fundo do gol!



sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Marcos Assunção: O bom filho à casa torna...


Voltou para ser e deixar o torcedor feliz... Seja bem-vindo!

O volante Marcos Assunção vai defender o Santos em 2013. O jogador de 36 anos, acertou contrato de uma temporada com o Peixe e já faz exames médicos em hospital na capital paulista na manhã dessa sexta-feira.


Assunção volta ao Santos, clube que torce, após 14 anos. Na primeira passagem pela Vila Belmiro ele foi campeão do torneio Rio-São Paulo e da Copa Conmebol.




Data de nascimento: 25 de julho de 1976 (36 anos)
Altura: 1,78m
Peso: 74 KG
Posição: volante
Clubes: Rio Branco (1993-1995), Santos (1995-1997), Flamengo (1997-1998), Santos (1998-1999), Roma (1999-2002), Betis (2002-2007), Al-Ahli (2007-2008), Al Shabab (2008-2009), Grêmio Prudente (2010) e Palmeiras (2010-2012).


A queda do muro... na Vila Belmiro!



Um grupo invadiu a Vila Belmiro nesta quinta-feira à tarde e quebrou parte do muro está sendo levantado atrás do gol do portão de entrada do estádio.

A parede foi construída a pedido da Polícia Militar e impossibilita algo que já era tradicional no local: muitos torcedores estavam acostumados a acompanhar os jogos de pé, atrás do gol. Era uma espécie de “Geral”.

No entanto, a PM considera que a concentração de pessoas atrapalha o fluxo de passagem em casos de emergência e, por isso, ordenou a obra.
(Fonte: Globo Esporte.com)

-Caros amigos, somos contra qualquer tipo de violência ou invasões contra o patrimônio alheio. Mas neste caso, fiquei contente com o ocorrido e estou torcendo para que não voltem a levantar o muro naquele local. Por que só na Vila Belmiro estas coisas acontecem? Existem  tantos estádios sem um mínimo de segurança para os jogadores e nenhuma medida é tomada. 

Mas o Santos, é obrigado a tomar esta medida absurda, privando os torcedores de usar o único e reduzidíssimo espaço considerado como "geral" dentro da Vila. Local este, que desde que existe a Vila Belmiro, sempre houveram torcedores atrás daquele gol. Não podemos acabar esta tradição quase centenária...

Quanto ao argumento da PM, que em caso de emergência, as pessoas ali concentradas atrapalham o fluxo de passagem no local, não concordo, pois a ambulância fica no outro lado do gramado. 

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Bahia 3 x 3 Santos: Três gols de Marcos Assunção

Caros amigos, já fazem quase 15 anos, mas lembro como se fosse ontem, quando Marcos Assunção em 1998, marcou três gols de falta para o Santos, isto tudo, num mesmo jogo! Foi muito boa a passagem dele, num Santos que vivia épocas de "vacas magras"...

Estou muito preocupado e temeroso de que a diretoria do Peixe deixe Marcos Assunção escapar. Ele tem lugar garantido no atual time Alvinegro, e, tenho certeza que será um grande reforço para 2013. 

Diretoria, vamos fechar logo com o Marcos, porque além de grande jogador, é um ótimo caráter e ainda mais, torcedor do Santos FC!

Caso já viu, reveja. Se não viu, veja os três gols de falta que ele marcou contra o Bahia, quando já estava se despedindo do Peixe em 1998:



Data: 24/03/1998, terça-feira.
Competição: Copa do Brasil - Oitavas-de-final - Jogo de ida
Local: Estádio da Fonte Nova, em Salvador, BA.
Gols: Marcos Assunção (13-1), Marcos Assunção (36-1); Branco (12-2), Róbson Luis (14-2), Marcos Assunção (30-2) e Marquinhos (40-2).

BAHIA
Jean; Mantena (Edmundo), Nenê, Fabão e Branco;Clébson, Marquinhos (Junior), Souza (Zinho), Róbson Luis; Everton Luiz e Uéslei.
Técnico: Evaristo de Macedo

SANTOS
Zetti; Baiano, Ronaldão, Argel e Dutra (Ronaldo Marconato); Narciso, Marcos Assunção, Caíco, Jorginho (Élder); Muller e Caio.
Técnico: Émerson Leão

Da série: Eles fazem a história (28): Ano 1973

                 Não deixem de ver as postagens anteriores desta série!



Santos 1973 - Em pé - Cejas, Marinho Perez, Zé Carlos, Vicente, Clodoaldo e Turcão.
Agachados: Jair da Costa, Brecha, Eusébio, Pelé e Edu

Caros amigos, em seu penúltimo ano com a camisa alvinegra, Pelé marcou 52 gols, dos 155 da equipe em 80 partidas (média de 1,94), e comandou o Santos na conquista de seu 13º Campeonato Paulista, o último com nosso maior ídolo.

Campeonato Paulista:

Em 26 de agosto de 1973, o Morumbi viveu um de seus momentos mais bizarros. Disputando a final do Campeonato Paulista daquele ano, Santos e Portuguesa acabaram dividindo o título, por erro da arbitragem de Armando Marques, na contagem dos pênaltis.

No tempo normal houve empate em zero a zero, prorrogação de trinta minutos e novo empate em zero. O regulamento ditava que deveria haver a cobrança de pênaltis. Zé carlos bateu o primeiro para o Santos e Zecão defendeu. Isidoro bateu e Cejas espalmou por cima do gol. Carlos Alberto bateu e marcou 1 a 0. Calegari cobrou muito mal e Cejas defendeu. Edu bateu forte e Zecão nem viu, 2 a 0. Wilsinho bateu e a bola bateu no travessão. Dois a zero para o Santos e faltavam duas cobranças para cada time.

Armando Marques foi o
responsável por toda a
confusão na final do
Paulistão de 1973 
Caso o Santos perdesse as duas cobranças (improvável, pois Pelé ainda não tinha cobrado e o outro a bater era o Léo) e a Portuguesa marcasse as duas, a decisão ficaria empatada. Mas "Armandinho" se enganou achando que a Portuguesa não tinha mais chances e encerrou as cobranças, dando o Santos como campeão.

A Portuguesa muito esperta, e ainda dizem que Português é devagar, orientada pelo seu técnico Otto Glória, se mandou do estádio sem ao menos os jogadores tomarem banho. Diante do impasse, o Presidente da Federação Paulista de Futebol, José Hermínio de Morais Filho, dividiu o titulo.

Ouvi a partida pelo radio, única opção na época e lembro muito bem da correria que houve quando foram chamar os jogadores da Lusa para retomar a cobrança dos pênaltis e não encontraram ninguém nos vestiários. A imprensa colocava ainda mais "lenha na fogueira" ao entrevistar os dirigentes dos clubes e da federação. Todos davam palpites de como deveriam proceder para resolver o caso, ocasionando mais confusão e gerando intermináveis discussões. No fim, a Federação deu o título aos dois times.

Confira um resumo daquela partida no vídeo abaixo



Campeonato Brasileiro

No Campeonato Brasileiro de 1973, o Santos FC não teve muito sucesso, sendo eliminado na segunda fase. O Palmeiras foi o grande campeão.

O sistema de disputa do Brasileirão de 1973 foi o seguinte:


Primeira Fase: Dois turnos, sendo o primeiro disputado em duas chaves com vinte clubes em cada; o segundo turno em quatro chaves com dez clubes em cada. Classificando para a segunda fase os vinte primeiros colocados na classificação geral (Um pouco estranho, não é mesmo?).

Segunda Fase: Turno único e duas chaves com dez clubes em cada. Classificando para a final o primeiro e o segundo colocado de cada chave.

Final: Quadrangular, turno único, sendo campeão aquele que tivesse melhor campanha nesta fase final.

CLASSIFICAÇÃO FINAL
PARTICIPANTESPGJVEDGPGCSG
  1º Palmeiras (SP)624025123521339
  2º São Paulo (SP)524017185462224
  3º Cruzeiro (MG)524019147482820
  4º Internacional (RS)484017131037316
  5º Grêmio (RS)513720116402812
  6º Santos (SP)463717128562927
  7º América (MG)443715148432716
  8º Coritiba (PR)433717911412615
  9º Botafogo (RJ)433715139473017
 10º Vitória (BA)413715111132302
 11º Atlético (MG)41371413104335 8
 12º Corinthians (SP)4137131593730 7
 13º Goiás (GO)4037131410422814
 14º Vasco (RJ)40371314103728 9
 15º Guarani (SP)39371215104238 4
 16º Santa Cruz (PE)38371214113946-7
 17º Bahia (BA)38371116103832 6
 18º Fortaleza (CE)36371016113840-2
 19º Tiradentes (PI)35371113132433-9
 20º Ceará (CE)3237914143144-13
 21º Nacional (AM)282871472830-2
 22º Remo (PA)2728115122528-3
 23º Fluminense (RJ)272899102525 0
 24º Flamengo (RJ)2628114133134-3
 25º América (RN)262898113336-3
 26º Comercial (MS)262898113036-6
 27º Desportiva (ES)252889112022-2
 28º Atlético (PR)252889112024-4
 29º Portuguesa (SP)2528711103331 2
 30º Rio Negro (AM)2428710112021-1
 31º Olaria (RJ)2428710112729-2
 32º Sport (PE)232879122436-12
 33º CEUB (DF)222886142333-10
 34º Náutico (PE)222878132033-13
 35º Figueirense (SC)2228512111529-14
 36º CRB (AL)192867152343-20
 37º América (RJ)192859142234-12
 38º Paysandu (PA)142838171842-24
 39º Moto Clube (MA)1428112151143-32
 40º Sergipe (SE)132845191148-37
.........


PRINCIPAIS ARTILHEIROS
21 GOLS
Ramón (Santa Cruz)
20 GOLS
Leivinha (Palmeiras) e Mirandinha (São Paulo)
18 GOLS
Cláudio (América-MG) e Pelé (Santos)

Dados de jogos do Santos FC na temporada 1973
Ultima atualização realizada em 28 de dezembro de 1973
JOGOS - 80
VITÓRIAS - 46
EMPATES - 21
DERROTAS - 13
GOLS PRÓ - 155 (MÉDIA 1,93 GOL/JOGO)
GOLS CONTRA - 58 (MÉDIA 0,35 GOL/JOGO)
SALDO - 97

Não deixem de ver as próximas postagens desta série!